(065) 3028-3515      contato@betacellcenter.com.br    |   

O que significa o excesso de estrogênio no corpo da mulher?

Os desequilíbrios hormonais podem ter consequências diretas em diversos aspectos do nosso corpo, como humor, fertilidade, ciclo menstrual, peso, libido etc. Com o excesso de estrogênio não é diferente, trata-se de um hormônio muito importante produzido pelos ovários e que responde pelo tamanho dos seios; pela textura e brilho da pele; pela preparação do útero em caso de fecundação; pela distribuição da gordura no corpo feminino e proteção das células nervosas.

A deficiência de estrogênio pode provocar aumento das ondas de calor na menopausa, ressecamento vaginal, insônia e problemas de memória. Porém, em excesso, faz surgir sintomas desconfortáveis como fadiga, irritabilidade, alterações imunológicas e disfunção da tireoide. Além do aumento no risco de algumas doenças, como certos tipos de câncer e candidíase.

A dominância estrogênica pode ser influenciada por alguns fatores principais: 

- Redução na produção de outros hormônios femininos, como a progesterona, por exemplo, que declina naturalmente à medida que a mulher envelhece. 

- Exposição a xenoestrógenos, substâncias que imitam o comportamento dos estrógenos, mas provoca respostas inapropriadas no organismo. Normalmente estão presentes em produtos industrializados, desde comida até cosméticos e itens de limpeza.

- Uso contínuo de anticoncepionais. O hormônio artificial presente nas pílulas aumenta a quantidade de estrogênio enquanto suprime a de progesterona, causando mais desequilíbrios.

- Intestino pouco saudável. Quando o microbioma intestinal está desequilibrado, a enzima beta-glucuronidase não consegue metabolizar os estrogênios, aumentando a absorção deste hormônio e o risco de câncer.

Para controlar os níveis de estrogênio, o primeiro passo é controlar a alimentação. Evitar industrializados, preferindo alimentos frescos e orgânicos, reduzindo o consumo de carnes e laticínios são boas medidas no primeiro momento. Depois, uma dieta focada em eliminar toxinas, incluindo no cardápio vitaminas e minerais com função antioxidante, magnésio, aminoácidos, entre outros, para cumprir essa função. Praticar atividades físicas regularmente e cultivar boas noites de sono também contribuem para reduzir o estresse e controlar os níveis de progesterona que influenciam o excesso de estrogênio. 

O ideal é fazer um trabalho conjunto com o objetivo de balancear os hormônios e normalizar o funcionamento intestinal.

Fonte: MedicalSite

07 de Novembro de 2019

Agende sua consulta!