(065) 3028-3515      contato@betacellcenter.com.br    |   

Quarentena Coronavírus: como deve ser a alimentação?

Não tem lado bom no coronavírus Covid-19, mas as mudanças que essa pandemia tem provocado na rotina também podem ser uma oportunidade para refletir - e mudar - a própria alimentação. Essa transformação, a princípio forçada, é especialmente importante neste momento de isolamento domiciliar. As mudanças nos hábitos alimentares tornaram-se urgentes. Mas diante desse desafio, ficam as perguntas: O que não pode faltar na despensa? Quais são as prioridades? Como deve ser, enfim, nossa alimentação agora?

A cesta básica do Brasil

Falando de Brasil, não existe dieta melhor que a nossa, pois combina de forma balanceada quatro grupos de alimentos abundantes no país: arroz, feijão, carne vermelha ou branca e hortaliças (legumes e verduras). A famosa cesta básica atende a gregos e troianos, carnívoros e vegetarianos. Esses são os alimentos que devem ser priorizados em detrimento dos ultraprocessados, que fazem tão mal à saúde, especialmente neste momento em que precisamos tanto dela. O problema é que são ingredientes de preparações caseiras, é preciso estar disposto. Mas a boa notícia é que cozinhar, dizem os especialistas, pode ser terapêutico porque demanda muita atenção. Ou seja, obriga a estar presente e, de quebra, ajuda a driblar o estresse do confinamento.

Naturais x Ultraprocessados

E como saber quais são os ultraprocessados? Leia o rótulo ou a lista de ingredientes na parte de trás da embalagem. Parecem coisas de laboratório? É ultraprocessado. Exemplos: miojo, congelados, pacotes de biscoito ou salgadinho, tempero pronto, refrigerantes etc. O consumo desses produtos, cada vez mais ausentes das prateleiras dos supermercados, está diretamente relacionado a outra pandemia, a obesidade. Durante o isolamento social, cozinhar a própria comida muitas vezes será necessário e o desafio é não se deixar seduzir por soluções rápidas porém menos aconselháveis, como o delivery.

Não estocar alimentos

Lembre-se: não é preciso estocar mantimentos. Compre o suficiente para 15 ou 30 dias, no máximo - pois este é o prazo de isolamento para uma pessoa infectada. Atente também para a validade dos produtos, escolha os menos perecíveis. Faça uma lista com tudo que já tem no armário e na geladeira para saber exatamente o que está faltando, isso ajuda a não exagerar na hora de preencher o carrinho.

A boa alimentação é essencial para manter uma vida saudável na quarentena, mas não se deve esquecer que boas noites de sono e o bom cultivo da saúde mental também são importantes. Cuide da sua saúde!

Fonte: Medical Site

02 de Abril de 2020

Agende sua consulta!